Indonésia – Uma Fatwa Contra a Violência e o Terrorismo Foi Emitida

Indonésia – Uma Fatwa Contra a Violência e o Terrorismo Foi Emitida


Bogor, Indonésia – Setenta estudiosos muçulmanos emitiram uma fatwa durante uma conferência que foi realizada hoje, sexta-feira, 11 de Maio, 2018 em Bogor, em Indonésia, no palácio presidencial. A conferência foi organizada pelo Conselho de Ulema da Indonésia.
bogor
Presidido por Joko “Jokowi” Widodo, Presidente da Indonésia, a conferência foi organizada para encontrar maneiras de alcançar a paz e a estabilidade no Afeganistão.
Os setenta acadêmicos muçulmanos que participaram na emissão da fatwa vieram do Paquistão, Afeganistão e Indonésia.
De acordo com a Associated Press, o edital indicaria que «extrema violência e terrorismo, incluindo atentados suicidas são contra os princípios islâmicos ».
O decreto foi emitido com a intenção de persuadir o Taleban a acabar com a violência.
A Indonésia mostrou seu apoio através de seu presidente, que abriu a conferência declarando sua intenção de ajudar a construir a paz no Afeganistão, devastado pela guerra.
Jokowi disse que a conferência foi parte dos esforços da Indonésia para promover o papel dos estudiosos islâmicos, ou ulemás, na promoção da paz no Afeganistão.
« Através da voz de clérigos, principalmente do Afeganistão, Paquistão e Indonésia, podemos supor que o espírito de fraternidade para a paz no Afeganistão pode ser reforçada », disse Jokowi.
« Os ulemás são oficiais de paz … eles têm o poder para formar o rosto de pessoas pacíficas », disse Jokowi.
Uma declaração emitida por estudiosos muçulmanos denuncia algumas atividades terroristas e extremistas, ao mesmo tempo em que esclarece que o Islã é uma religião centrada na paz.
A declaração particularmente lê « Reiteramos que a violência eo terrorismo não pode e não deve ser associado a nenhuma religião, nacionalidade, civilização ou grupo étnico, como o extremismo violento e terrorismo em todas as suas formas e manifestações, incluindo a violência contra civis e ataques suicidas, vão contra os princípios sagrados do Islã. »
Segundo a Al-Jazeera, o Taliban também emitiu uma carta pedindo especialistas islâmicos boicotar a conferência de Bogor, o que seria « a oportunidade de infiéis que invadem o Afeganistão para abusar do seu nome » e um « caminho para alcançar seu objetivo malicioso ».


%d bloggers like this:

By continuing to use the site, you agree to the use of cookies. more information

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close